Menu
7º Encontro da Juventude Bancária

1º Encontro da Juventude Trabalhadora debate exploração

Aconteceu no último final de semana (23 e 24), em Atibaia - SP, o 1º Encontro Nacional da Juventude Trabalhadora da CTB. Com a participação de mais de 130 jovens trabalhadores de diversas categorias do campo e cidade em 16 Estados, o desafio do encontro é debater e definir iniciativas que orientarão as lutas da juventude trabalhadora representada pela Central na cidade e no campo.




A mesa de abertura coordenada pela secretária de Jovens da CTB, Ana Rita Miranda, contou com a presença de Nivaldo Santana, vice presidente da CTB, Danilo Moreira, membro do Conselho Nacional da Juventude Socialista (Conjuve), Marcelo Gavião, presidente da União da Juventude Socialista (UJS) e Igor Menezes - Juventude Socialista Brasileira (JSB).



Unir para avançar

Ao saudar os presentes, Nivaldo Santana, reforçou o caráter classista da CTB, que aposta num processo de renovação e fortalecimento do movimento sindical através da mobilização da juventude.  "Nós temos que renovar o sindicalismo, os de "cabelos brancos" têm muito a ensinar para essa juventude, que tem que ocupar seu lugar nos sindicatos. Temos que unir as forças, afinar os pensamentos", explicou.



Para Nivaldo, essa união entre experientes e jovens sindicalistas é necessária e urgente para tentar mudar a realidade enfrentada pelo jovem. "Os dados não mostram uma realidade cruel existente, onde milhares de trabalhadores foram demitidos,  afetando em sua maioria os jovens com menos de um ano de registro em carteira. Trabalhadores estes que, além da pouca experiência, se submetem a baixos salários e condições precárias de trabalho", afirmou  vice presidente.

Para Danilo Moreira, membro do Conjuve, é necessário pensar na geração de metas a serem cumpridas pelo governo, fomentando o investimento na juventude. "Nesse momento além da luta, precisamos assegurar a autonomia do movimento.  Estamos prestes a encerrar um ciclo político em nosso país, temos que pensar nesse ambiente e de como transformarmos isso,  pensarmos na possibilidade mudança. E temos duas possibilidades: uma é a PEC da juventude, a aprovação de uma emenda à constituição que inclua a juventude. E a segunda é um plano nacional da juventude, criando metas a serem cumpridas pelo governo, para que o estado continue investindo em políticas da juventude" concluiu.


Mobilizar a juventude e continuar avançando para fazer a mudança que o Brasil precisa é o pensamento de Marcelo Gavião, presidente da UJS. Segundo Gavião, a CTB nasceu para unificar a luta dos trabalhadores. "Tudo, na vida do trabalhador, sempre foi fruto de muita luta e muita mobilização. O desafio da CTB é fazer uma central jovem na sua capacidade de ação, pois é preciso repensar a forma, ser mais ousada que as demais", frisou o militante.

Realidade do jovem

Com debates de altíssimo nível, o encontro contou com diversas mesas que trouxeram a discussão sobre os problemas vividos pelo jovem, esteja ele no mercado de trabalho ou não, e quais as possíveis medidas que a se tomar para mudar esse cenário.



Outro ponto da pauta foi a Lei do estágio, que em uma mesa coordenada por Vitor Espinoza explicou o funcionamento da nova lei defendida no congresso pela jovem deputada Manuela D'Avila e sua aplicação.

Foram debatidas também a situação da juventude rural e a unificação de uma agenda de lutas que não trate apenas das especificidades de um determinado segmento ou categoria, mas sim de toda a juventude.

Para Batista Lemos,  secretário adjunto de relações internacionais da CTB, a secretaria de jovens além de ser uma instituição, deve ser um movimento de massa, deve ir onde o jovem está. "Eles não se encontram apenas no ambiente de trabalho, mas também nos bairros. Não devemos ficar presos ao sindicalizados, temos que chamar essa juventude, inclusive os desempregados, para participar e se organizar nos bairros. Viva esse encontro, viva a juventude da CTB!", finalizou Lemos.

Com o grito de guerra: "Vai avançar e vai vencer a juventude da CTB", o encontro foi encerrado no domingo (24), com a aprovação do documento oriundo dos debates que será levado para o II Congresso Nacional da CTB e a formação de um coletivo de jovens trabalhadores, que terá a missão de unificar as forças dos trabalhadores rurais e urbanos, assim como ajudar a secretaria a direcionar as ações, mobilizando os jovens nos Estados.



Confira a composição do Coletivo de Jovens trabalhadores eleito:

VITOR ESPINOZA - Comerciários /RS
ADROALDO NEGREIROS- Correios/SP
VANESSA - Bancários/BA
MARIA DOS REIS - Fetag/MG
ALEX BOCCIA (ABILIO) - Sintratel/SP
PAULO VINICIUSSANTOS DA SILVA - Bancários/DF
THIAGO SANTANA - Sinttel/MG
IGOR MENEZES - CTB/RJ
Confira amanhã a galeira de foto do encontro

Cinthia Ribas - Portal CTB

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar