Menu
Campanha Outubro Rosa 2018

BNB: Mesa permanente é retomada

Na tarde desta quinta-feira (18), as entidades representativas do funcionalismo voltaram a se reunir com os negociadores do Banco do Nordeste para retomar as negociações em torno da pauta permanente de reivindicações. Novo plano de previdência, diárias a serviço, ponto eletrônico, Plano de Funções e revisão do Plano de Cargos foram alguns dos pontos tratados.

Logo no início da reunião, os representantes dos funcionários solicitaram informações ao Banco quanto à assinatura do acordo coletivo. O BNB informou que o documento está sob análise do DEST, com perspectiva de posicionamento na primeira quinzena de janeiro.

Mais uma vez, as entidades expuseram na mesa o problema de funcionários que estão substituindo há cerca de dois anos uma determinada função e não são efetivados, mesmo havendo vaga. O Banco ficou de analisar os casos a serem levantados pelos representantes do funcionalismo.

Quanto ao novo plano de previdência da Capef, o Plano CV, o BNB informou que ele foi protocolado no dia 5 de dezembro na Secretaria de Previdência Complementar (SPC), que deve dar seu parecer em 30 dias úteis. Com este aval, o Banco poderá implantar o Plano imediatamente.

Outra questão discutida foram as diárias a serviço, objeto de reclamação de boa parte dos funcionários. Na oportunidade, o BNB fez uma rápida exposição sobre o conceito das diárias, para que servem, quais os valores aplicados etc. A discussão, no entanto, não avançou muito e deve continuar na próxima negociação. É importante destacar que a reivindicação das entidades é que o valor de todas as diárias seja unificado pelo teto - ou seja, o maior valor praticado. Já o Banco aponta, como possíveis soluções para resolver o problema, o ressarcimento das despesas comprovadas ou a celebração de convênios com hotéis e pousadas.

Já o ponto eletrônico chegou a um impasse. As entidades apontaram que não podem dar um posicionamento final sobre a proposta do Banco sem conhecer a operacionalidade do sistema. Os negociadores do Banco ressaltaram que o acordo deve apontar os pré-requisitos para o sistema. Assim, sugeriram que as entidades reunissem as sugestões, dúvidas e reclamações dos funcionários e as traduzissem em requisitos. Uma reunião interna será realizada pelas entidades para definir essa questão.

Na reunião, as entidades informaram ao Banco que tomaram conhecimento da existência de uma proposta da Camed para aumentar o percentual do Plano Família em 27%. O BNB confirmou a informação, argumentando que o Plano Família é deficitário e, diferente do Plano Natural, deve ser custeado pelos funcionários, lembrando ainda que o mesmo não sofre reajuste há dois anos. Os representantes dos funcionários solicitaram a suspensão de qualquer reajuste até o mês de janeiro e que Banco e Camed busquem medidas para reduzir ao máximo esse aumento, além de apresentar uma proposta de reestruturação administrativa da Camed. Isto considerando que o aumento do desconto terá um grande impacto na saúde financeira dos funcionários da ativa e aposentados. O Banco concordou com o pedido.

Os representantes dos funcionários relataram ainda reclamações quanto ao processo de reestruturação das agências, com transferência de pessoas sem a garantia de manutenção da comissão, dentre outras questões. Solicitaram mais informações sobre o processo, a fim de acompanharem de perto. O Banco ficou de fazer uma explanação na próxima reunião. Quanto ao processo de concorrências e transferências - outro ponto recorrente de insatisfação do funcionalismo - as entidades denunciaram mais uma vez a falta de transparência.

Outra reclamação diz respeito ao curso de Formação Bancária, já que há funcionários que ingressaram há mais de três anos no Banco e ainda não o fizeram - muitas vezes por falta de compreensão do gestor. O Banco informou que pretende ofertar 20 turmas com 40 vagas cada a partir de janeiro de 2009. Acatou ainda a sugestão das entidades, de priorizar quem está há mais tempo no Banco sem ter feito o curso.

O acordo final da PLR, considerando as perspectivas de um excelente resultado no desempenho do Banco do Nordeste em 2008, também foi ponto de pauta. O BNB, no entanto, preferiu adiar a discussão para janeiro, lembrando que o resultado financeiro só pode ser divulgado após a aprovação do Balanço. As entidades solicitaram, naquele momento, o conhecimento do processo de definição das metas a serem alcançadas, que impactam nos valores a serem pagos na PLR do próximo ano.

Os representantes dos funcionários solicitaram ainda, mais uma vez, a disponibilização do novo Plano de Funções em Comissão. Lembraram, ainda, do debate em torno da revisão do Plano de Cargos e Remuneração (PCR). O Banco reiterou que vai apresentar a proposta de revisão do PCR até o dia 30 de janeiro, ocasião em que deve entregar também o novo Plano de Funções. A partir de então, será iniciada a discussão com todo o corpo funcional.

Sobre a ampliação da licença-maternidade para seis meses, o Banco informou que o governo federal ainda não se posicionou quanto ao assunto. Somente após a sua orientação é que o BNB poderá implementar a mudança através de um ato de gestão.

A próxima negociação da mesa permanente ficou marcada para janeiro, mas sem uma data exata para acontecer.

Avaliação - O diretor da Federação dos Bancários BA-SE, Waldenir Brito, que também é diretor da AFBNB, reforça a importância de todos os funcionários procurarem sua entidade sindical para contribuir no processo de formatação da contraproposta do ponto eletrônico. "É fundamental também o acompanhamento das negociações para uma participação ativa na revisão do PCR e implantação do Plano de Funções", acrescenta.

Presenças - Pelas entidades representativas dos funcionários:

- Federação dos Bancários BA-SE: Waldenir Brito (BNB);
- SEEB-BA: Galindo Primo (BNB);
- SEEB-PI: Luzemir Almeida (BNB);
- SEEB-AL: Jairo França (Santander Banespa);
- SEEB-PE: Manoel Spinelli (Bradesco);
- SEEB-CE: Tomaz de Aquino e Carmen Araújo(BNB);
- SEEB-RN: Francisco Ribeiro de Lima (Chicão) (BNB);
- AFBNB: Alberto Ubirajara (BNB);
- AABNB: Roberto Figueiredo e Miguel Nóbrega (BNB).
Pelo Banco do Nordeste do Brasil:
- Super. Desenvolvimento Humano: Eliane Brasil;
- Amb. Gestão de Pessoas: Célia Matos, Eline Gurgel e João Batista;
- Área de DH: Marcius Virgilius;
- Amb. Jurídico: João Almeida;
- Educação Corporativa: Marcos Marinelli.



Fonte: AFBNB

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar