Menu
Redes sociais Feebbase
-->

No Dia Mundial da Saúde, Brasil é marcado como epicentro mundial da pandemia

2136627 world health day illustration concept with group of medicos traga remedios e pilulas vetor 0cdc3
Nesta quarta (7/4), dia em que está sendo comemorado o Dia Mundial da Saúde, o Brasil torna-se o epicentro da pandemia, com o maior número de mortes em 24 horas por dias seguidos. Além disso, o país se encontra no pior momento desde o início da pandemia, registrando aumento no número dos casos.

Este é o resultado de um governo genocida, em que o presidente Jair Bolsonaro minimiza os riscos da doença, promoveu aglomerações, criticou o uso de máscaras, mentiu ao disseminar a ideia de fórmulas milagrosas como cloroquina, ivermectina e spray mágico e se posiciona contra os cuidados necessários para a contenção do vírus.

O governo brasileiro também recusou a compra de cerca de 20 milhões de vacina em agosto e setembro porque Bolsonaro insistia em retaliações ideológicas contra a China, maior produtor de vacinas e insumos.

Na luta contra a covid-19, o movimento sindical vem, de diversas formas, pressionando os políticos pela inclusão dos bancários e demais prestadores de serviços das agências bancários na prioridade de vacinação, uma vez que estas pessoas, em nenhum momento da pandemia, pararam de ir a seus postos de trabalho para servir a população.

A Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe enviou ofícios ao secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas Boas, e a secretária de Saúde de Sergipe, Mércia Simone Feitosa de Souza, solicitando a inclusão dos trabalhadores dos bancos no Plano Nacional de Imunização (PNI) para o Covid-19.

Além disso, a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf) enviou um ofício à deputada federal Celina Leão (PP-DF), relatora do Projeto de Lei que estabelece prioridade para 16 grupos dentro do plano de vacinação contra a Covid-19, para solicitar a inclusão da categoria bancária no Plano Nacional de Imunização (PNI), em caráter emergencial. Na semana passada, após divergências na Câmara dos Deputados, a votação do PL foi adiada.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar