Menu
Chamada whatsapp

Ato cobra do Bradesco respeito à saúde do trabalhador

ato saude bradesco 2019 3004e

O Sindicato dos Bancários da Bahia e a Federação da Bahia e Sergipe realizaram uma manifestação na manhã desta quinta-feira (7/2), em Salvador, para cobrar do Bradesco mais respeito aos funcionários adoecidos. O protesto aconteceu na agência do Comércio, onde funciona o departamento de Saúde da empresa.

Os sindicatos e a Federação têm acompanhado com grande preocupação a decisão do banco e do INSS de cassar a aposentadoria por invalidez de bancários que continuam doentes e ainda assim, são obrigados a retornar ao trabalho.

No início da semana, um destes trabalhadores teve uma crise nervosa ao se apresentar para o serviço na agência de Itapoan, precisando ser socorrido pelo Samu. As entidades sindicais denunciaram também a situação de uma bancária da agência da cidade de Candeias, que sofre com diversas patologias, inclusive com lesões visíveis nos pés, mas que ainda assim, foi liberada para o trabalho.

ato saude bradesco 2019 2 f0172

“Não podemos permitir que o Bradesco continue tratando de forma tão desumana os colegas adoecidos. Não vamos desistir de cobrar condições dignas para as pessoas que se dedicaram a vida toda, mas que conheceram a face mais cruel do banco na hora de maior fragilidade “, afirmou a diretora de Saúde da Federação, Andreia Sabino, logo durante o protesto.

Também presente ao ato, o presidente da Feebbase, Hermelino Neto, reafirmou a importância de chamar a atenção da sociedade para a forma como o INSS e os bancos vêm tratando os trabalhadores doentes. “A Federação é solidária aos bancários e bancárias, que estão sendo vítimas das medidas tomadas pelos governos Temer e Bolsonaro, que têm como principal objetivo punir os trabalhadores. A cassação da aposentadoria por invalidez significa um grande golpe, justamente nos trabalhadores que mais precisam, que são os adoecidos”, lamentou.

O protesto contou ainda com a participação do presidente do Sindicato dos Bancários da Bahia, Augusto Vasconcelos, e dirigentes do Sindicato e da Feebbase.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar