Menu
7º Encontro da Juventude Bancária

Bancos públicos são essenciais para o Brasil

defesa dos bancos publicos 77074

O governo Bolsonaro vem adotando uma série de medidas para a enfraquecer os bancos públicos. Vendas de áreas rentáveis e programas de demissões de empregados são algumas das ações adotadas para desmontar as empresas, diminuir seu papel social e privatizá-las no futuro.

Por isso, a luta em defesa dos bancos públicos se torna cada dia mais urgente. É preciso lembrar à sociedade da importância do Banco do Brasil, Caixa e Banco do Nordeste, por exemplo, para o desenvolvimento social do país.

Para se ter uma ideia, as instituição públicas são responsáveis por 80% do crédito imobiliário e 72% do financiamento rural no Brasil. São mais de 9 mil agências nos quatro cantos do país, atendendo principalmente a população mais pobre e aqueles que mais precisam.

Bahia

Na Bahia, 55,5% das agências são da Caixa, BB ou BNB, com concentração maior no interior do estado, em pequenos e médios municípios, onde, muitas vezes, só os bancos públicos estão presentes.

Estes bancos detêm 85,5% das operações de crédito ativas e 88,3% do crédito rural. A Caixa, através do Programa Minha Casa, Minha Vida, já construiu 162.266 unidades habitacionais, com o investimento de aproximadamente R$ 8,3 bilhões desde a criação do projeto. Apenas em 2018, foram assinados 753 convênios, contratos de repasse e termos de parceria, com a participação direta da Caixa no estado.

Os números comprovam que estes bancos são essenciais para o desenvolvimento da Bahia.

Sergipe

Em Sergipe a situação não é diferente. Além da Caixa, BB e BNB, os sergipanos ainda contam com o Banco do Estado de Sergipe – Banese, um dos poucos bancos estaduais que resistiram às privatizações dos governos do presidente Fernando Henrique Cardoso.

Lá, 81,4% das agências bancárias são dos públicos, que são responsáveis por 96,6% das operações de créditos ativas, 96,2% do crédito rural e 100% dos financiamentos imobiliários.

Desde 1995, a Caixa, com recursos do FGTS, já executou R$ 5,5 bilhões em obras de saneamento, habitação e infraestrutura no estado.

São investimentos que atingem todos os setores da economia, com destaque para os pequenos negócios e a agricultura familiar, que não teriam acesso ao crédito nos bancos privados.

Tudo isso reforça a necessidade de defender os bancos públicos para o bem de todo o povo brasileiro.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar