Menu
Feebbase

Debate intenso no Encontro dos Bancos Públicos Bahia

encontro dos bancos publicos mesa df2ba

O sábado, 17 de junho, foi de intenso debate para os bancários na Bahia. Funcionários do Banco do Brasil, Caixa e Banco do Nordeste se reuniram em Salvador, no Encontro Estadual dos Bancos Públicos. Na pauta, conjuntura, reformas neoliberais, processo de desmonte das empresas públicas e a pauta de reivindicações específicas para a campanha nacional dos bancários.

A abertura foi conjunta e contou com uma excelente exposição da assessora técnica do Dieese Bahia, Ana Georgina Dias, sobre a política de desmonte do Estado que está sendo desenvolvida pelo governo Temer e seus aliados no Congresso Nacional. “Embora as pessoas não tenham se dado conta, a PEC 55, que congela o orçamento por  União por 20 anos,  foi a mãe de todas as reformas, pois a partir dela se criou a estruturação de um Estado pequeno e amarrado. Ela já está em vigor e deve diminuir ainda mais os investimentos nas áreas sociais nos próximos anos”, disse.

encontro dos bancos publicos publico f9697

Ana Georgina mostrou ainda os impactos da proposta de reforma trabalhista para os bancários, uma vez que precariza as relações de trabalho e possibilita que cada banco possa impor acordos específicos para seus funcionários, enfraquecendo a negociação unificada como é feita atualmente. Outros pontos abordados foram terceirização e areforma da previdência, que tira recursos dos trabalhadores mais pobres para dar a aqueles que têm mais. “Isso com certeza vai agravar a desigualdade social no Brasil e criar um exército de trabalhadores sem direitos”, acrescentou.

Capital e interior

O Encontro foi bastante representativo, com a participação de 108 bancários, sendo 63 da Caixa, 37 do BB e 8 do BNB, de diversas bases sindicais da Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe ( Feebbase). A parte da tarde foi dedicada aos debates específicos com definição da pauta de reivindicações e a escolha dos delegados aos encontros nacionais por banco.

encontro dos bancos publicos emanoel 6b25d

O sucesso do evento foi comemorado pelo presidente da Feebbase,  Emanoel Souza, que ressaltou a importância do Encontro neste momento. “O Encontro foi  extremamente positivo,  no momento em que a defesa dos bancos públicos se coloca no centro da questão. A luta contra as reformas da previdência e trabalhista são fundamentais, mas a defesa dos bancos públicos é o que nos permite ter um projeto de nação. Se nós permitirmos que os bancos públicos sejam destruídos ou apequenados, nós não teremos condições no futuro de termos um projeto de nação. Por isso este foi  tema principal  abordado aqui”, afirmou.

Os participantes do Encontro aprovaram também uma moção de repúdio ao presidente do Desembahia, Otho Alencar Filho, pela prática antissindical na empresa, exigindo que o governador Rui Costa que reveja a situação de imediato e que abra negociação para discussão das demissões.

O plenário aprovou ainda o encaminhamento de uma solicitação para que o senador licenciado Walter Pinheiro (PT) retome sua cadeira no Senado para votar contra a reforma trabalhista. Outra indicação, foi que os sindicatos  realizem assembleias para  aprovar a participação dos bancários na participação no calendário de luta das centrais e na greve geral, que será realizada no dia 30 de junho. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar