Menu
Banner Whats App

Número de bancários doentes dispara

charge saude a2a4b

Os dados sobre o adoecimento no setor bancário continuam assustando. Segundo dados do INSS, o número de trabalhadores afastados por doenças aumentou 30% em oito anos, passando de 13.297, em 2009, para 17.310, em 2017. Mais de 50% dos casos referem-se a transtornos mentais (aumento de 61,5%) e enfermidades relacionadas a lesões por esforço repetitivo (crescimento de 13%).

O aumento do total de afastados foi muito maior do que o crescimento do total de trabalhadores bancários. Em 2009, a categoria bancária somava 462 mil trabalhadores. Oito anos depois passou para 467 mil, aumento de 1%.

Sobrecarga de trabalho, pressão para o cumprimento de metas abusivas e assédio moral são os principais motivo para o adoecimento da categoria, que tem uma rotina estressante, com cobranças por parte dos bancos e dos clientes.

O mais assustador, é que o levantamento leva em conta apenas os bancários afastados pelo INSS, não incluindo os trabalhadores tiveram o benefício acidentário ou previdenciário negado e os que mesmo doentes, ainda continuam trabalhando.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar