Menu
15º Congresso da Feebbase

60% das empresas não deram suporte ao trabalhador em home office

Um relatório, feito pela empresa de tecnologia NTT Ltd , referente ao trabalho remoto durante a pandemia apontou que ao mesmo tempo em que as empresas dizem acreditar que os funcionários precisarão estar no centro do design dos espaços de trabalho do futuro, a maioria delas reconhece que não mudou as políticas para os escritórios de modo a dar maior suporte aos empregados em trabalho remoto.

Segundo a pesquisa, no Brasil, apenas 40% das empresas afirmaram ter feito alguma alteração. Os outros 60%, empregados colocados em home office devido à pandemia tiveram de usar seus próprios equipamentos, como telefones, celulares e computadores, rede de internet, além de ferramentas e aplicativos de conectividade, para continuar suas rotinas de trabalho.

A pesquisa foi feita em 19 países, ao total, a média global de companhia que afirmaram ter feito alteração no ambiente de trabalho ficou em 30,7%.

Além disso, o relatório apontou uma maior flexibilidade do modelo de trabalho, com 84% das companhias brasileiras concordam que os empregados deverão ter a escolha de trabalhar nos escritórios.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar