Menu
50 anos da Federação

Santander é multado em R$ 5,3 milhões por assédio moral

O Projeto de Intervenção em Bancos e Teleatendimento notificou 51 agências do Santander em Minas Gerais. O banco é acusado de descumprir a jornada de trabalho, cobrar metas abusivas e por conta disso levar os trabalhadores a contrair doenças como a depressão, ansiedade e síndrome do pânico. Foram 51 agências fiscalizadas na Região Metropolitana de Belo Horizonte e mais duas em Nova Lima, totalizando 1350 autos de infração e uma multa de R$ 5,3 milhões.

De acordo ás informações do projeto, 70% dos entrevistados relataram ameaças de demissão caso não atingissem as metas, 66% consideram as metas excessivas e ainda disseram que não conseguem cumprir as exigências constantemente.

Pela análise dos auditores, ainda hoje a exposição dos funcionário é algo contínuo e grave. “As metas, associadas às formas de cobrança por produtividade, como exposição de resultados através de rankings, murais nas agências, reuniões, mensagens, e à prorrogação habitual e frequentemente não regularmente remunerada da jornada, configuram assédio moral”.

Por Rafael Santos

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar