Menu
15º Congresso da Feebbase

Seeb Conquista consegue cancelar demissão no Bradesco

Este foi um ano repleto de desafios em todos os aspectos, sociais, políticos e econômicos, mas uma coisa foi certa, os lucros dos bancos continuaram aumentando e eles seguem demitindo.

O Bradesco insiste em seguir com a prática que promove desligamento de funcionárias e funcionários adoecidos. Com isso, mais uma vez o Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista e Região conseguiu a anulação da demissão de uma trabalhadora demitida no mês de setembro.

Esta foi a segunda vez que a mesma bancária foi demitida, na primeira vez também aconteceu a demissão pois ela estava adoecida. Desta vez, após a demissão foi concedido o código 91 pelo INSS, resultando mais uma vez no cancelamento da demissão no final do mês de outubro. A diretoria segue acompanhando os demais casos na região.

Apesar de ter divulgado na imprensa o comprometimento em não demitir durante a pandemia, o Bradesco tem promovido milhares de demissões em todo o país. Mesmo tendo lucrado mais de R$13 bilhões nos primeiros nove meses do ano, o banco foi responsável por aumentar a fila do desemprego demitindo mais de dois mil funcionários, só nos últimos três meses. Na base do SEEB/VCR foram 12 trabalhadores desligados.

“O Sindicato tem lutado contra essa prática descabida do Bradesco de demitir aqueles que adoeceram em função do trabalho. O banco precisa se responsabilizar pelo adoecimento dos bancários e não simplesmente descartá-los. Quero lembrar que o sindicalizado conta com o auxílio nas áreas de saúde e jurídica, não deixe de entrar em contato e saber os seus direitos”, destaca Sarah Sodré, diretora de Assuntos Jurídicos do SEEB/VCR.

Fonte: Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista e Região.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar