Menu
Novembro Azul 2021
-->

Agricultura familiar: alimentos saudáveis e renda para 40% da povo podem resolver crises

Em 2017, havia no Brasil 10,1 milhões de pessoas ocupadas na agricultura familiar, 67% de todo pessoal ocupado em agropecuária no país. O setor responde por 77% dos estabelecimentos rurais e ocupa 23% da área total. Desse modo, é a base da economia local de 90% dos municípios com até 20 mil habitantes, garantindo assim a renda de 40% da população economicamente ativa do país.

Além disso, segundo Censo Agropecuário do IBGE, o segmento produzia 48% do café e banana, 80% da mandioca, 69% do abacaxi e 42% do feijão. Como toda essa produção, em sua maioria, é livre de agrotóxicos e outros agroquímicos, a agricultura familiar permite o acesso a uma alimentação mais saudável para a população. A participação desses agricultores na produção de alimentos orgânicos é atestada também por dados da Coordenação de Agroecologia (Coagre) da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo (SDC) do Ministério da Agricultura.

Mesmo assim, esses agricultores estão entre os grupos mais empobrecidos do mundo. É o que mostra o relatório Agricultura Familiar: Uma resposta para muitas crises, com lançamento, nesta segunda-feira (22). O estudo foi produzido pela Associação Brasileira de Reforma Agrária (Abra), com apoio da Fundação Friedrich Ebert Stiftung (FES).

Fonte: Rede Brasil Atual

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar