Menu
8 de marça de 2019

Brasil cai no ranking de igualdade entre homens e mulheres

A igualdade entre gêneros no mercado de trabalho só será alcançada em pelo menos 200 anos. É o que indica um relatório do Fórum Econômico Mundial (WEF). Os dados ainda mostram que apesar de haver uma pequena redução nas diferenças salariais entre homens e mulheres, a representação feminina na política está diminuindo, como também o acesso à saúde e à educação. A continuidade de diversas práticas que discriminam e segregam levou o Brasil a cair 5 posições no ranking mundial de paridade entre homens e mulheres, se comparado a 2017. Hoje o país ocupa o número 95 do ranking.

O relatório, que é anual, analisa a situação de igualdade em 149 países. Educação, política, mundo do trabalho e saúde são os setores avaliados, e “o Brasil registrou uma reversão significativa no progresso em direção à paridade de gênero este ano”, segundo o parecer da análise. Outro dado preocupante que também se reflete na realidade Brasileira é que há menos mulheres do que homens no mercado de trabalho, fato que é atribuído também a grande redução de empregos tradicionalmente ocupado por mulheres.

Assim como em 2017, os países nórdicos continuaram a ocupar a primeiras posições no ranking de paridade entre homens e mulheres. A maior aproximação é na Islândia, Noruega, Suécia e Finlândia.

Por Rafael Santos

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar