Menu
Feebbase

Congresso está cercado para evitar atos contra reforma da Previdência

Prédios do Congresso amanheceram cercados nesta segunda-feira (5/2) como forma de isolar a região de atos contra a reforma da Previdência. A segurança também é por causa da solenidade de reabertura dos trabalhos do ano legislativo.

A votação da proposta que altera a Previdência está marcada para 19 de fevereiro, mas centrais sindicais e integrantes da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência Social convocaram atos a partir de hoje.

Uma audiência pública sobre o relatório da CPI da Previdência será realizada às 9h na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal. Às 14h, está marcado ato no plenário 2 da Câmara dos Deputados. A expectativa é que haja concentração de manifestantes nestes dois momentos.

Além de senadores e deputados contrários às medidas, também devem participar líderes sindicais e de movimentos sociais e representantes de entidades de aposentados.

A CTB e outras centrais programam um grande protesto para o dia 19, com ações e paralisações em Brasília e em outras cidades. Segundo as entidades, haverá atos em frente às residências dos deputados e recepção dos congressistas nos aeroportos.

A sessão solene de reabertura do Congresso ocorre às 17h, no Plenário Ulysses Guimarães. Não haverá visita institucional durante todo o dia. A circulação entre os salões e o plenário será interrompida a partir das 14h.

A Alameda das Bandeiras foi interditada desde 0h por causa da cerimônia. Todas as vagas de estacionamento foram isoladas.

Do Portal CTB

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar