Menu
Campanha whatsapp

Governo Bolsonaro volta a atacar direitos

A equipe economia do governo Bolsonaro, defende que benefícios previdenciários, como aposentadorias e pensões, sejam desvinculadas do salário mínimo. Na prática, isso congelaria os benefícios, deixando-os sem reajustes e consequentemente prejudicando as famílias.

A informações foram dadas pelo secretário Especial da Fazendo do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues. O secretário confirmou que a ideia está sendo debatida com os ministérios da Casa Civil e da Cidadania. Caso a proposta siga adiante e seja aprovada, todas as aposentadorias seriam congeladas no valor atual e o poder de compra será perdido.

Atualmente, as aposentadorias e pensões são reajustadas sempre que o salário mínimo é corrigido. Esse reajuste é anual e não pode ficar abaixo da inflação do ano anterior. Os benefícios mais altos, no entanto, não têm a mesma vinculação, neste ano o salário mínimo foi corrigido em 4,7%, e os benefícios acima do piso, em 4,48%.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar