Menu
13 milhões de acessos

Governo inicia desmonte de programas sociais

Como deu indícios nas campanhas eleitorais, o presidente Jair Bolsonaro inicia desmonte do Minha Casa Minha Vida, Bolsa Família e Fies com cortes no orçamento.

Na previsão orçamentária para 2020, o programa habitacional Minha Casa Minha Vida saiu da projeção de R$ 4,6 bilhões para R$ 2,7 bilhões. O programa que foi criado para tentar reduzir déficit habitacional, de 2009 a 2018, tinha a média destinada de R$ 11,3 bilhões por ano.

Para o Bolsa Família estão reservados R$ 30 bilhões, mas a previsão é que das 13,8 milhões de famílias que são beneficiadas, apenas 13,2 milhões continuem. Isso porque não há correção pela inflação.

No Fies, foram confirmados apenas R$ 10,2 bilhões para 2020. Para este ano de 2019, foram previstos R$ 13,8 bilhões. Além disso, foi reduzido para R$ 1,9 bilhão a reserva de dinheiro para investimento em educação básica, profissional e superior.

Por: Carolina Portela

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar