Menu
Campanha Outubro Rosa 2018

Inadimplência registra queda no país

De acordo com os dados do Serasa Experian, o número de calotes de pessoas caiu durante a pandemia. Em julho, último dado disponível, 63,5 milhões estavam inadimplentes, o que representa uma queda de 2,5 milhões de pessoas em relação a abril.

A crise gerada pela pandemia do novo cornavírus elevou o desemprego a níveis recordes e provocou o fechamento de inúmeras de empresas. Mas, ao contrário do que se poderia esperar, a inadimplência recuou.

Em julho, 5,8 milhões de companhias tinham dívidas em atraso, o menor patamar do ano. É a mesma quantidade de empresas inadimplentes em julho do ano passado.

Por conta do cenário de crise, a preocupação dos bancos com risco de calote está estampada nos balanços. No segundo trimestre, Bradesco, Itaú Unibanco, Banco do Brasil e Caixa elevaram o gasto com provisões para devedores duvidosos em mais de R$ 14 bilhões, totalizando R$ 193,6 bilhões.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar