Menu
Redes sociais Feebbase

Informalidade cresce no mês de dezembro

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de brasileiros com trabalho informal chegou a 41,1%. Os dados forma divulgados nesta sexta-feira (31/01).

Ao total são 38,4 milhões de trabalhadores que sobrevivem da informalidade, o maior número desde 2016, quando Michel Temer assumiu a presidência. São pessoas que executam atividades sem carteira assinada, trabalhadores domésticos sem carteira assinada, empregador sem CNPJ, conta próprias sem CNPJ e trabalhador familiar auxiliar.

Por conta da informalidade, a taxa de desemprego reduziu nesse mesmo período e ficou em 11%, atingindo 11,6 milhões de pessoas. No trimestre de julho a setembro esse número chegou a 11,8%, mas já está em sua terceira redução seguida.

No acumulado do ano, em 2019, a taxa média de desocupação foi de 11,9%, ante 12,3% em 2018.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar