Menu
Banner Whats App

Justiça do Trabalho bloqueia mais 8 milhões da Vale

Logo após o rompimento da barragem em Brumadinho, a Vale, responsável pela mineradora, recebeu uma série de bloqueios judiciais em suas contas, para garantir a reparação dos danos causados pelo descuido na manutenção da instalação. Na segunda-feira (28) a Justiça do Trabalho bloqueou R$ 8 milhões para assegurar o pagamento das verbas rescisórias aos empregados diretos e terceirizados. Hoje (31), um novo bloqueio de R$ 8 milhões foi confirmado.

Além de todos os bloqueios judiciais (que somam R$ 12,6 bilhões), a multinacional terá que disponibilizar hotéis, pousadas ou imóveis locados, além de arcar com o transporte das pessoas e seus bens materiais. O fornecimento de água potável e alimentação será de responsabilidade da companhia. Foi estabelecido assistência aos atingidos por uma “equipe multidisciplinar composta por, no mínimo, assistente social, psicólogo, médico, arquiteto”.

Para Adriana Augusta Souza, procuradora-chefe do Ministério Público do Trabalho de Minas Gerais, as ações preventivas devem ser tomadas quanto antes. "Essa resposta rápida da Justiça do Trabalho de Minas Gerais aos pedidos apresentados do MPT, com certeza, é decisiva para alcançarmos a celeridade que as ações de socorro às vítimas da tragédia demandam”, afirmou.

Por Rafael Santos

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar