Menu
Campanha whatsapp

Mais de 1 milhão de pessoas ficam impedidas de trabalhar durante a pandemia

De acordo com a uma pesquisa da Ibre/FGV, com base nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, cerca de 1,4 milhões de pessoas ficaram impedidas de trabalhar durante a pandemia, sobre tudo por estarem doentes.

No total, o número saltou de 3,3 milhões de pessoas no trimestre encerrado em fevereiro, para 4,7 milhões de pessoas até o fim de abril. Os números representam um aumento de 45% e chegou a ser maior que o número de desalentados, pessoas que não estavam disponíveis por conta de estudos ou mulheres que ficaram grávida, que cresceu 7% no mesmo período.

Em maio, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) fez, em parceria com o Ministério da Saúde, uma pesquisa específica, a Pnad Covid-19. Os números, que já eram assustadores antes da pandemia, ficaram ainda pior. Eles apontam, que 25,7 milhões de pessoas estavam fora da força de trabalho, mas gostariam de trabalhar. Além disso, 17,7 milhões de trabalhadores não puderam procurar emprego por causa da pandemia ou não acharam uma vaga na região em que moram.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar