Menu
Campanha nacional 2022
-->

Média de mortos pela covid-19 cresce 69% em um mês no Brasil

O Brasil registrou mais 297 mortes e 65.379 novos casos de covid-19 nesta quinta-feira (14/7), segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Com isso, a média móvel de vítimas calculada em sete dias ficou em 244. É a segunda maior marca desde 25 de março. O país completa 17 dias seguidos com esse índice acima de 200. Em 14 dias, a média de mortes teve crescimento de 14,4%. Na comparação com 14 de junho, quando o indicador estava em 144, a alta chega a 69,4%.

A média móvel de casos, que ficou em 54.633, registrou ligeira queda (-3,4%) nas últimas duas semanas. Na comparação com os últimos 30 dias, no entanto, a alta chega a 38,9%. O total de casos seguramente é ainda maior, já que os resultados positivos dos autotestes (vendidos em farmácia) não entram nos índices oficiais, se não forem confirmados através de outro teste RT-PCR.

Ao todo, desde o início da pandemia, o Brasil tem 674.339 óbitos pela covid oficialmente registrados e mais de 33 milhões de casos da doença.

Nesta semana, a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou para o crescimento global do número de casos de covid-19, que decorrem principalmente da disseminação das subvariantes BA.4 e BA.5 da ômicron. Ambas são mais resistentes aos anticorpos das vacinas, assim como são capazes de burlar a imunidade adquirida em infecções anteriores. No Brasil elas também já são predominantes.

“As novas ondas mostram que a covid-19 está longe de ter acabado”, afirmou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom. Assim, ele orientou os governos a adotarem novamente medidas como o uso de máscaras, de modo a conter a pressão sobre os sistemas de saúde.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar