Menu
Redes sociais Feebbase
-->

Para 69% dos brasileiros, economia está no caminho errado com Bolsonaro

A mais nova pesquisa do Instituto Ipespe, divulgada nesta sexta-feira 26, aponta que a economia brasileira, sob a gestão de Jair Bolsonaro e Paulo Guedes, está no caminho errado para maioria da população, segundo informações da Carta Capital.

Nada menos do que 69% dos entrevistados disseram que as decisões do presidente na área têm levado o Brasil para a crise atual.

De acordo com o levantamento, só 22% dos entrevistados apontaram que o caminho adotado pelo ex-capitão na economia estaria correto; 9% não souberam responder.
O recorte é importante, pois reforça não apenas as perspectivas da população para o futuro, como também será decisivo nas eleições de 2022, como demonstra a própria Ipespe.

Segundo a pesquisa, a agenda econômica é tratada como tema vital para escolher um candidato no pleito do próximo ano, já que 35% da população indicaram ao instituto que preveem um maior endividamento nos próximos meses.
Para 15% dos entrevistados, o tema mais importante a ser tratado pelo próximo presidente será a inflação e o custo de vida, que acumulam altas históricas nas últimas semanas com Bolsonaro.

Outros 13% indicaram que o próximo mandatário terá que resolver o desemprego logo no início do seu mandato. Segundo o IBGE, o Brasil de Bolsonaro tem atualmente mais de 13 milhões de desempregados.

Fome e salário também são itens apontados como importantes pelos eleitores; 9% dizem que fome e miséria são decisivos para o próximo presidente e 3% consideram que o salário terá que ser revisado pelo escolhido ao governo.

Na contramão, Bolsonaro segue afirmando que o Brasil é o país que melhor se saiu na questão econômica na pandemia. O resultado alarmado pelo presidente, no entanto, não se concretiza na prática. Resultados recentes mostraram que o Brasil teve o terceiro pior desempenho na inflação dos países do G20. Aos apoiadores, o ex-capitão também afirmou diversas vezes que ‘nunca errou’ neste quesito enquanto esteve no governo e, ainda que reconheça a alta da inflação, insiste em dizer que a culpa não é sua. A população, como mostra a pesquisa, não acredita no discurso do presidente.

Fonte: Carta Capital

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar