Menu
-->

Segunda onda de Covid chega à categoria bancária

A situação do Brasil se deteriorou fortemente nas últimas duas semanas e o início de segunda onda de crescimento de casos de Covid-19 já é evidente em todos os estados, devido, principalmente à ausência de campanhas de esclarecimento e à falsa sensação de segurança disseminada na população.

A categoria bancária vem sofrendo paulatinamente com isso. Já se perdemos as contas de quantos bancários foram contaminados desde o início da pandemia. Com a falta de comprometimento dos bancos com os seus funcionários, os mesmos ficam cada vez mais expostos.

Aqui em Camaçari não é diferente. Na última terça-feira, 24 de novembro, a agência do Santander localizada na praça Abrantes contabilizou em único dia três novos casos de funcionários que testaram positivo. Para piorar ainda mais a situação, a instituição mudou as regras de segurança para minimizar o contagio. Antes, a agência que tivesse caso de funcionário testado positivo, era fechada por 14 dias e o mesmo liberado no mesmo período para isolamento e cuidados. Agora, os funcionários que apresentam sintomas são direcionados a fazer o teste rápido, assim como os demais funcionários da mesma agencia, caso apresentem laudo de positivo, são liberados para fazerem o isolamento de 14 dias. O que chama atenção é que, os bancários que não testam positivo, retornam para agência, que passa por uma sanitização e volta a funcionar no dia seguinte.

Um absurdo sem precedentes, tendo em vista que sabemos do alto percentual da falha desses testes rápidos e que enfrentamos uma segunda onda de contágio muito pior do que a primeira. Ao menos 14 países na Europa já estão em lockdown o que não deveria ser diferente no Brasil.

Enquanto isso, na roda da vida, os banqueiros só pensam em lucro e desrespeitam por completo a vida humana. Triste realidade a nossa!

bianca lima sindiban 9e714 Bianca Lima é diretora de Comunicação do Sindicato dos Bancários de Camaçari.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar