Menu
55 anos da Federação

Coletivo de Saúde cobra acolhimento para os bancários adoecidos

O Coletivo Nacional de Saúde dos Bancários se reuniu com a Fenaban na última segunda-feira (13/11) e cobrou o cumprimento da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria, que garante tratamento humanizado para os trabalhadores adoecidos, que se buscam tratamento e afastamento pelo INSS, para que não haja perda salarial ou endividamento destes bancários.

O Coletivo destacou que há registros de trabalhadores que sofreram descontos significativos na folha de pagamento, mesmo tendo recorrido junto ao INSS e tido o benefício garantido judicialmente. Em alguns casos, estes descontos deixaram o trabalhador sem dinheiro para os remédios e o próprio sustento.

Os representantes dos bancários solicitaram ainda a criação, pelos bancos, de canal de acolhimento, para atendimento específico sobre o tema de bancários adoecidos. Outra reivindicação é a proteção de trabalhadores que denunciam assédio no trabalho, para que eles não sejam expostos e sofram com retaliações.

Resposta dos bancos

Os representantes da Fenaban responderam que as demandas do Coletivo serão debatidas entre as empresas, alegando que há casos em que não receberam as informações da situação dos trabalhadores adoecidos e afastados pelo INSS dos órgãos previdenciários competentes.

As demandas sobre a criação do canal de acolhimento e combate ao assédio também serão analisadas e uma devolutiva deverá ser entregue em próxima reunião bipartite, prevista para o dia 24 de novembro, em São Paulo.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar