Menu
Campanha nacional 2022
-->

Comando e Fenaban iniciam debate das cláusulas econômicas

3.8.22 negociacao fenaban dc857

O Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos se reuniram na manhã desta quarta-feira (3/8), para dar seguimento às negociações para a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria. No encontro, o Comando reafirmou a reivindicação de reajuste salarial com a reposição da inflação mais 5% de ganho real e também a correção das cláusulas econômicas.

Os bancários colocaram na mesa de debate também, temas como a valorização do salário de ingresso, implementação do Planos de Cargos e Salários (PCS), um abono de férias, parcelamento do salário das férias em 10 vezes, implementação da 13ª cesta refeição, auxílio creche/babá de um salário mínimo e auxílio transferência.

A discussão sobre a participação nos lucros e resultados (PLR) será tema de outra reunião.

No encontro desta quarta, os representantes dos bancários denunciaram a alta lucratividade e rentabilidade dos bancos. “Os bancos sempre alegam que a rentabilidade deles está muito distante de outras empresas. Na reunião de hoje, o Dieese fez um comparativo com empresas que estão no mesmo patamar, mostrando que os bancos estão em primeiro lugar em rentabilidade. O patrimônio líquido dos bancos em 2019 chegou a R$ 759 bilhões. Em segundo lugar veio o setor de petróleo e gás, com R$ 444 bilhões. Portanto os bancos não podem reclamar de absolutamente nada”, ressaltou o presidente da Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe, Hermelino Neto.

Depois da exposição do Comando, os bancos fizeram ponderações e apresentaram dados em relação ao exposto, mas não apresentaram respostas para os temas abordados.

A negociação das cláusulas econômicas segue nas reuniões dos dias 8 e 11 de agosto.

Também participaram da reunião, o presidente interino do Sindicato de Sergipe, Everton Castro, e o diretor do Sindicato da Bahia Célio de Jesus.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar