Menu
Campanha nacional 2022
-->

Surto de covid nas agências preocupa bancários da Bahia e Sergipe

2022 agencia fechada covid 21ea2

Dezenas de casos de covid-19 confirmados e muitas agências fechadas para a desinfecção. Esta tem sido a realidade diária dos bancários no mês de janeiro, quando a contaminação pela doença alcançou índices ainda mais altos que no ápice da pandemia em 2020 e 2021.

Na base da Federação da Bahia e Sergipe, todos os dias os sindicatos recebem informações sobre mais bancários contaminados pela covid-19 em suas bases. Em muitos casos, é necessária a intervenção dos dirigentes sindicais para vencer a resistência dos gestores e garantir que as unidades sejam fechadas para sanitização e que os colegas de trabalho também sejam afastados e testados antes de voltarem aos seus postos.

Um levantamento feito pela Feebbase junto aos sindicatos, mostra que mais de 200 agências suspenderam as atividades para a sanitização nos dois estados no mês de janeiro. Algumas foram fechadas mais de uma vez, outras continuaram funcionando mesmo com casos confirmados de covid, em uma total falta de respeito com a saúde de trabalhadores e clientes.

A ampliação dos protocolos contra a covid-19 e o retorno do home office estão entre as principais reivindicações que o movimento sindical tem feito à Fenaban desde o início do ano, com o aumento dos casos da doença no Brasil. Estas foram medidas essenciais para diminuir os casos entre os bancários no início da pandemia e precisam ser retomadas neste momento. Sem isso, a doença vai continuar a se propagar nas agências, que têm ambiente fechado e com grande circulação de pessoas diariamente.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar